Orgulho LGBTQIA+

Olá meus Suspiros! Como vocês estão?

Hoje vamos falar de um assunto muito sério. No dia 17 agora, terça, é o Dia Mundial de Contra a Homofobia.

A data é um marco, pois nesse mesmo dia em 1990 (sim 1990) a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças. Até então, alguns países ainda tratavam homossexuais como pessoas com desvios patológicos mentais, permitindo preconceitos e violações como terapias de reversão, a conhecida “cura gay”.

De lá para cá conquistamos muito, mas a luta ainda está longe de acabar. Afinal, vivemos em um dos países que mais mata LGBTQIA+, mesmo sem dados de todos os estados do país apurados.

LGBTQIA+ e a representação na publicidade

A pesquisa global da “Visual GPS 2021 da Getty Images” aponta que apenas 20% dos entrevistados afirmaram ver pessoas LGBTQIA+ representadas regularmente em imagens e, quando o fazem, as representações são estereotipadas.

  • 30% das imagens retratam gays de forma afeminada

  • 29% mostram pessoas da comunidade carregando a bandeira do arco-íris

  • 29% retratam mulheres lésbicas como masculinas

  • 28% representam gays como extravagantes.

Mas o que o público LGBTQIA+ quer?

Um estudo da MindMiners, 2021, com o público LGBTQIA+ aponta que 78% das pessoas têm tendência a se manterem fiéis a marcas que gostam.

Lembrando que esse público é uma comunidade forte e influente. Tanto que, na mesma pesquisa, 53% apontaram que são buscados para dar opinião sobre determinado produto ou serviço antes de comprar.

Sobre como querem ser representados:

  • 68% afirma que histórias e pessoas reais são uma forma interessante das marcas abordarem representatividade;

  • 56% acredita que é importante trazer mais informação sobre o tema;

  • 52% querem mais inspiração.

Representar a comunidade é uma ação bem-vinda, mas ainda é vista como bastante introdutória no apoio à causa. Hoje, há a necessidade de as empresas se aprofundarem mais nesse discurso. Mais que dizer, é preciso ter atos com consistência. É preciso apoio a comunidade, respeito e diversidade de fato.

Um dos pilares da Suspira é a diversidade. Acreditamos que para trazer criatividade e diversidade aos nossos trabalhos, é preciso pluralidade de vozes. Por isso, toda ideia é ouvida e respeitada. Queremos gerar valor e respeitar a particularidade de cada um para que todos possam brilhar em suas particularidades cada vez mais!

E você como traz a luta todos os dias para a realidade da sua empresa? E como a sua marca pode contribuir para a causa LGBTQIA+?

Em junho comemoramos o Mês do Orgulho LGBTQIA+. Que tal se preparar para marcar seu apoio à comunidade?

Estamos aqui para conversar.

Abraços e boa semana!

Rafael Bersan!

P.S.: Essa semana buscamos ilustrações de artistas da comunidade LGBTQIA+. Referência: imagem1 – @milqf, imagem2 – @henricampea e imagem3 – @vlkrr.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *