O que é Branding: aprenda a importância de se ter uma marca viva

Branding é a gestão das estratégias de marca, com o objetivo de torná-la mais desejada e positiva na mente de seus clientes e do público geral. Envolve ações relacionadas ao propósito, valores, identidade e posicionamento da empresa.

Antes de começarmos, pense por um pequeno período sobre uma marca. Lembre-se de todas suas características e o que te fez lembrar imediatamente dela. Você notou que algumas empresas têm sua marca forte e consolidada no mercado? E que ela se torna automaticamente reconhecida e citada? Exatamente, isso não é obra do acaso. Esse trabalho de fortalecimento de marca é conhecido como branding.

“Produtos são feitos nas fábricas, mas marcas são construídas na mente” – Walter Landor.

Branding ou Brand Management é uma estratégia de gestão da marca que visa torná-la mais reconhecida pelo seu público e presente no mercado. A estratégia busca a admiração e desejo pelos valores que a marca cria em torno de si mesma. Seu objetivo principal é despertar sensações e criação de conexões fortes, que serão fatores relevantes para a escolha do cliente pela marca no momento de decisão de compra.

Nos tempos atuais, por grande influência das mídias digitais, muitas marcas viram o aumento de concorrência pela audiência do seu consumidor. Esse momento foi crucial para a virada de chave e investimento em estratégias diferenciadas e mais intimistas. Aí que entra o Branding!

Seu sistema de comunicação deixa claro os motivos pelos quais a marca importa e faz seu consumidor perceber a marca como a única solução.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Customer Thermomether, mais 65% dos consumidores compartilhavam estar emocionalmente conectados a uma marca. Isso traz como consequência, o sentimento de que a empresa se importa por pessoas como eles.

Antes do planejamento de ações, lembramos também a importância do registro de uma marca. Essa medida é uma proteção legal contra possíveis cópias e serve para que a empresa tenha como exclusividade o seu nome, produto, serviço ou ainda o logotipo. Para isso, a empresa deve procurar o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e fazer o pedido que será examinado de acordo com a Lei 9.279/96, Lei de Propriedade Industrial. Resumidamente, o INPI tem a responsabilidade de proteger a propriedade intelectual que for devidamente registrada.

Benefícios da Gestão de Marca

O processo de gestão pode trazer vários tipos de benefícios. Como falamos acima, o principal deles é o reconhecimento da marca imediato e conexões emocionais. Mas existem outros muito importantes também. São eles:

  • Aumento da confiança com seu público;
  • Presença na mente do consumidor;
  • Maior valor atrelado a marca;
  • Fidelidade com o público.

Você enxergou uma necessidade de investir em sua marca? O Sebrae na Paraíba oferecerá a Oficina – Mindset Empreendedor: modelo mental de crescimento. Através dela, você será capaz de desenvolver o modelo mental com foco no propósito, empatia e effectuation. 

Sua marca precisa ter uma identidade forte e coerente que vai ajudar a comunicar isso, auxiliando a potencializar e gerenciar como seu público enxerga o que você está construindo.

Por fim, sua estratégia de Branding deve assegurar que você vai conseguir promover a sua marca para garantir mais destaque para a sua empresa e torná-la líder de mercado. 

São essas estratégias que vamos ajudar você a criar. Vamos ver alguns passos essenciais para esse processo?

Crie uma plataforma de marca 

A primeira etapa para se gerir uma marca é, sem dúvidas, dar um passo para trás e entender do que ela é feita. Em que bases ela foi fundada? O que ela promete entregar para o mundo? O que faz ela ser única? 

Uma plataforma de marca é um conjunto de componentes únicos de sua marca que vão ajudar seus consumidores a se conectarem com ela. Como consequência, isso vai ajudar a comunicar melhor sua essência. 

Alguns dos principais pontos que qualquer plataforma de marca precisa englobar são o propósito de sua marca, sua promessa, seus atributos e seu posicionamento. 

Propósito

Um propósito nada mais é do que sua razão de existir. Por que sua marca precisa existir? Por que ela foi criada? 

Nessa etapa, é extremamente valioso voltar o olhar para o momento de criação da sua empresa. O que estava na cabeça de seus fundadores? O que eles queriam transformar no mercado quando criaram sua empresa? 

Muitas vezes, esse propósito vai vir como uma frase que acompanha o logo, e acaba se tornando um tagline ou um slogan da marca. O propósito da Airbnb, marketplace de acomodações e hospedagem, é acreditar que é possível existir um mundo onde as pessoas podem pertencer a qualquer lugar.

Criando a Airbnb, seus fundadores acreditavam que isso era possível e que o Airbnb seria um dos precursores em fazer isso acontecer. 

Muitas vezes um propósito vem muito forte desde o princípio da empresa, nos colaboradores iniciais. No caso do Airbnb, por outro lado, essa finalidade do jeito que vemos hoje só veio a existir quatro anos depois. Esse processo é explicado neste texto de Douglas John Atkin, um dos responsáveis por criar esse universo da marca da Airbnb.

Se você não entende hoje qual é o propósito da sua marca, uma boa ideia pode ser conversar com seus colabores e consumidores e entender o porquê deles se conectarem e acreditarem em sua empresa. Depois disso, fica mais fácil chegar em um ponto que vai parecer perfeito para sua marca e sua história. 

Promessa de Marca

A promessa de marca funciona como um manifesto. É o resumo do que você se compromete a fazer na prática para que o seu propósito se torne uma realidade. 

Muitas vezes, a promessa de marca é o que vemos sendo comunicado pelas marcas. Enquanto o propósito é um processo interno de descobrir e entender como você pode impactar o mundo. Uma promessa torna isso palpável. 

Citando a Nike novamente, eles acreditam que qualquer pessoa é um atleta. Eles estão comprometidos a transformar e criar um mundo melhor e mais sustentável para as pessoas, o planeta e as comunidades por meio do poder esporte. No último trecho da frase está a parte mais importante: como eles vão fazer isso? — por meio do esporte. Essa é a promessa.

Se pegarmos uma página do Golden Circle, de Simon Sinek, entendemos claramente que o propósito é o porquê, e a promessa é o como.

Atributos de Marca

Uma vez entendidos o propósito e a plataforma, hora de falarmos sobre os atributos de marca. Estas características fazem parte da jornada, mostram o jeito único de sua marca caminhar para atingir seu objetivo final. 

Marcas extraordinárias têm propósitos e promessas únicas. Apesar disso, o que muitas vezes diferencia os grandes e os medíocres é como eles fazem para chegar aonde querem. Aqui, os meios são tão importantes quanto os resultados. 

De forma clara, os atributos são características da sua marca. São valores que para ela são inegociáveis e que ditam desde a forma como você se comunica até a forma como seus colaboradores trabalham. 

Há alguns anos, o Asana, plataforma de gestão de processos empresariais, passou por um processo de entender novamente e recriar sua marca, um rebranding.

Neste processo, explicado detalhadamente aqui, a empresa criou seus atributos de marca, que funcionam como aspectos de personalidade, como se ela fosse uma pessoa. 

Posicionamento

Já sabemos que precisamos de um propósito para entender porque existimos, e que uma promessa de marca torna tudo mais palpável. Sabemos também que atributos de marca ajudam a humanizar uma marca e a alinhar expectativas. Falta falarmos sobre o posicionamento de marca. 

De acordo com Kotler, um dos pais do Marketing, um posicionamento é o ato de criar um entendimento de oferta e imagem que define o espaço do mercado que sua marca vai ocupar e como ela vai ser percebida pelos consumidores. 

Para entender o seu posicionamento, você precisa primeiro pensar em seus objetivos de negócio e qual o real valor que sua empresa e seu produto entregam. É a partir daí que você começa a pensar no seu posicionamento. 

Um posicionamento pode ser focado em inovação, por exemplo. Esse tipo é muitas vezes ligado a uma ideia de disrupção.

Vejamos, como exemplo, a Uber. Quando chegou ao mercado, seu posicionamento era claramente focado em inovação, em mudar o jeito como nos relacionamos com o transporte.

Todas suas movimentações de mercado eram focadas em mostrá-lo como a nova opção para transporte, sempre se associando a modernidade, enquanto as outras modalidades de deslocamento eram obsoletas. 

Com o avanço de outros concorrentes com modelos de negócios parecidos, a Uber teve que se adaptar a um posicionamento de diferenciação. Seja focado em segurança, preço, ou melhor experiência para o usuário, o que acreditarem que é um valor único do seu serviço. 

Um posicionamento é, então, entender o seu mercado, o que seus consumidores precisam e querem. A partir daí, olhar para dentro da sua empresa e entender como seu produto consegue se fazer presente e relevante nesse cenário. 

Slogan 

Não só de processos visuais vive uma marca e nós sabemos muito bem o poder das palavras. Várias marcas são lembradas imediatamente ao serem associadas aos seus slogans. “Amo muito tudo isso”, “Think different”, “Todo mundo usa”, “Just do it” são apenas alguns desses exemplos. 

Slogans geralmente são escolhidos para apoiarem a comunicação das marcas em momentos que apenas o seu logotipo não é suficiente. Em muitos momentos, também são utilizados como assinaturas de campanhas. 

Existem slogans que ficam associados a empresas por muito tempo. Outros, mudam durante o tempo para se adequar ao posicionamento de marca estratégico para o momento pelo qual a empresa passa. 

Tom e Voz

Tudo isso que trabalhamos até agora ajuda na construção de uma identidade forte para sua marca. No entanto, ainda falta um ponto essencial de como as marcas se comunicam: uma voz

Olhe novamente para os seus atributos de marca e observe sua persona. Como você pode passar esses aspectos da sua empresa de uma forma que sua persona, com os desafios e gostos que você já conhece, vai escutar?  

Que tal começar agora a aplicar os conceitos de gestão de Branding em sua marca e fazer, dos seus simples consumidores, clientes apaixonados pelos seus produtos?

Fontes: Rockcontent / SEBRAE

2 respostas

  1. I was extremely pleased to discover this great site. I want to to thank you for ones time just for this wonderful read!! I definitely liked every little bit of it and i also have you bookmarked to look at new information in your blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *